Turismo

Principais Pontos Turísticos

O Rei do Baião

Exu é conhecida por ser a terra natal de Luiz Gonzaga.

Santuário Ecológico do Cantarino.

O turismo ecológico é outro atrativo da cidade, que tem como atração, com um cenário de beleza rara, os visitantes podem apreciar árvores centenárias e belíssimas cachoeiras.

Parque Asa Branca

A principal parada na cidade, (na antiga fazenda de Luiz Gonzaga), onde estão o Museu e Mausoléu do Gonzagão. No museu pode-se ver um extenso acervo fotográfico, o famoso fole de ouro, peças de vestuário, entre outras coisas.

Antiga Casa Grande do Sertão

Exu também reserva um pouco de história para seus visitantes. Lá está construída a casa mais antiga, erguida no século XVIII pelo português Leonel Alencar Rego. Nessa casa, nasceu a heroína local Bárbara Pereira de Alencar, que foi a primeira mulher republicana do Brasil e o Barão de Exu. Hoje, a casa funciona como museu. Há 13 Km do centro da cidade, estão as ruínas de Exu Velho. Lá se encontram os paredões e arcos da Velha Igreja.

Igrejas

Igreja de São João Batista do Araripe

Localização: Vila Araripe Acesso

Ponto de referência: Sede do município Distância: 15 km Vias de acesso: PE-122 (Rodovia Asa-branca) no sentido Exu-Bodocó. Após 6km, tomar a estrada para Moreilândia e percorrer mais 9km até encontrar o cemitério. Entrar à direita e seguir até o atrativo.

Descrição do atrativo: Capela centenária, construída em 1868 pelo barão do Exu, com imagens vindas da França. O templo guarda características arquitetônicas do período. A fachada principal, protegida por um adro em alvenaria, tem suas portas de acesso e aberturas ao nível do coro com cercaduras. O frontão apresenta volutas singelas, sendo ladeado por platibandas com pináculos em suas extremidades.

Igreja de São Sebastião e Nossa Senhora da Assunção

Localização: Praça Joaquim Luna, S/N – Tabocas

Ponto de referência: Sede do município Distância: 18 km

Vias de acesso: Acesso pela estrada vicinal de Tabocas Transporte: auto passeio/ carro de aluguel

Descrição do atrativo: Capela votiva construída em 1919 por D. Rufina Alves de Castro em razão de uma peste bubônica que quase dizimou toda a população da Vila Tabocas entre 1910 e 1919. D. Rufina então pediu ao Padre Cícero imagens de São Sebastião para a recém inaugurada capela. Padre Cícero doou as imagens de São Sebastião e Nossa Senhora da Assunção as quais foram levadas em procissão para a capela. A capela é um dos elementos arquitetônicos de destaque no harmonioso conjunto do núcleo sede do distrito de Tabocas.

Igreja do Bom Jesus dos Aflitos

Localização: Praça da Matriz Acesso Ponto de referência: atrativo urbano

Descrição do atrativo: A nova igreja do Bom Jesus dos Aflitos foi construída em princípios do século XX, logo após a transferência de sede da cidade do Exu, antes situada ao pé da serra. O antigo núcleo, hoje conhecido como Exu Velho, desenvolveu-se próximo às encostas da Chapada do Araripe, num lugar paradisíaco, mas afastado das fazendas de gado que prosperavam nas regiões mais planas. Além disso, a erosão foi passando a acumular areia no antigo centro, ameaçando as casas e a própria igreja. A atual igreja é uma edificação que possivelmente passou por diversas intervenções, fazendo com que apresente um redomínio do ecletismo. A fachada principal é marcada por linhas verticais. A porta principal, em maior dimensão, é em arco pleno, já as duas portas que a ladeiam são em verga reta. Possui uma única torre central com elementos vazados para a iluminação e circulação, e o cimo da torre, em formato piramidal, têm pináculos nas extremidades.

Ruínas:

Casa Grande do Barão de Exú

Localização: Fazenda Gameleira

Acesso Ponto de referência: Sede do município

Distância: 16 km

Vias de acesso : Seguir pela PE-122, sentido Crato, pavimentada, em bom estado de conservação, por 12km. Tomar estrada vicinal, não pavimentada, em bom estado, por mais 1km.

Transporte: Auto passeio/ carro de aluguel

Descrição do atrativo: Fazenda sede, antiga moradia de Gualter Martiniano de Alencar Araripe – Barão de Exu. Conserva-se a casa do engenho, capela e paredes largas, sendo também ali expostos patentes de coronéis da antiga guarda nacional, títulos honoríficos do Barão e da Baronesa, além de outros membros da família Alencar.

Exu-velho

Localização: Fazenda Gameleira, sopé da serra do Araripe

Acesso Ponto de referência: Sede do município Distância: 13 km Vias de acesso: Seguir pela PE-122, sentido Crato, pavimentada, em bom estado de conservação, por 12km. Tomar estrada vicinal, não pavimentada, em bom estado, por mais 1km.

Transporte: auto passeio/carro de aluguel

Descrição do atrativo: Paredões, arcos e restos do altar-mor da igreja do Exu-velho, construída com pedras e cal pelos Jesuítas Capuchinhos, no início do século XVIII com mão-de-obra provavelmente indígena.

Museus: Museu do Gonzagão (Parque Asa Branca)

Localização: rodovia Asa Branca, BR-11, km-37. CEP: 56.230-000

Ponto de referência: Atrativo urbano

Descrição do atrativo: Implantado em 13 de dezembro de 1989, na antiga fazenda de Luiz Gonzaga, hoje Parque Asa Branca, possui um acervo com mais de 300 itens, entre sanfonas e peças do vestuário do artista (gibão, chapéu de couro); o fole de oito baixos que pertenceu a Januário; material iconográfico sobre a família Gonzaga e sobre amigos e parceiros; medalhas; certificados e títulos recebidos; discografia, discos de ouro e prêmios, dentre outras peças. Horário de visitação: Terça a domingo, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Taxa: R$ 2,00

ATRATIVOS TURÍSTICOS.

Picos: Pico do Cabeça Redondo

Localização: Serra do Ingá, Distrito Tabocas

Ponto de referência: sede do município Distância: 27 km Vias de acesso: PE-545 e PE-585

Transporte: Auto passeio/ carro de aluguel

Descrição do atrativo: No local será construída a capela de Frei Damião e um mirante com infra-estrutura de visitação. De lá, é possível avistar a vila de tabocas e todo o vale do riacho das tabocas e do rio Brígida.

Serras:

Chapada do Araripe

Localização: Exu

Ponto de referência: –

Descrição do atrativo: Localizada no semi-árido nordestino, a chapada do Araripe possui uma grande importância geológico-morfológica, econômica e social, tendo inclusive seu território definido como uma mesorregião pelo Ministério da Integração Nacional. A mesorregião da Chapada do Araripe compreende 103 municípios, sendo 25 municípios no estado do Ceará, 18 municípios no estado de Pernambuco e 60 municípios no estado do Piauí. Possuindo uma área total de 76.654,3 km². A Chapada do Araripe divide-se nas seguintes partes: Topo da chapada – exige cuidados especiais, onde a irrigação não constitui uma solução viável por várias razões. A técnica adotada nesse espaço é “a lavoura seca”, com culturas pouco exigentes ou adaptadas a escassez de água (mandioca, andu, caju, abacaxi, gergelim, urucum etc.).

Zona de escarpa – considerada por lei área de preservação permanente – APP – comporta uma única exploração permitida: a apicultura.

Pé da serra – nesta área estão as nascentes e os minadouros, cacimbas, rios, riachos e boqueirões, propícios a construção de pequenos reservatórios de água. Em suas várzeas e baixos situam-se mais os canaviais, com engenhos de rapadura e aguardente. A região também é produtora de feijão e milho e estão também as maiores fazendas dedicadas à pecuária. Pelo seu clima, pelo potencial hídrico, proximidade dos centros consumidores e por sua malha rodoviária, a zona é também vocacionada para a horticultura e fruticultura. Vale salientar que o forte potencial econômico da chapada é bastante explorado por indústrias que muitas vezes não tomam o cuidado de zelar pelo desenvolvimento sustentável, donde as principais riquezas exploradas são as minas de gesso e calcário, além do extrativismo vegetal. Fonte: Pesquisa em campo / Ibama

Pedras:

Pedra da Pamonha:

Localização: Povoado de Pamonhas Acesso

Ponto de referência: Sede do município Distância: 15 km

Vias de acesso Após 10 km em estrada pavimentada, entrar à direita na estrada do Sítio Pamonha (estrada vicinal).

Transporte: auto passeio, carro de aluguel

Descrição do atrativo: Grande afloramento rochoso de rocha cristalina, dotado de beleza bastante peculiar, onde se percebe algumas espécies de plantas típicas da caatinga. Tendo grandes blocos de rochas fissuradas em função do tipo de intemperismo físico da região semi-árida, pode-se observar bromeleáceas, como o caruá, e cactáceas como o xique-xique sobre a rocha. No trecho vicinal, no caminho de ida, na margem esquerda, tem-se o sítio do sr. Joaquim, além do casarão que foi morada do cel. Romão Sampaio Filho, ex-prefeito de Exú. Tem-se uma bela ambiência, sobretudo no período chuvoso, quando se tem a presença de alguns espelhos d´água.

Pedra Preta ou Pedra da Princesa

Localização: Sítio Mocambo Acesso

Ponto de referência: sede do município

Distância: 15 km Vias de acesso: PE 122, sentido Exu/ Ouricuri. Após 10km, tomar a estrada vicinal e seguir por 5km. Estradas em bom estado de conservação.

Transporte: Auto passeio/ carro de aluguel

Esportes/ recreação praticados: Alpinismo

Descrição do atrativo: Sua ambiência é marcada por vários afloramentos rochosos, muitos deles dando origem a algumas grutas, que são utilizadas para a prática de acampamento pela população. Segundo os moradores locais, a pedra da princesa ou pedra preta é local de aparição de uma princesa encantada, daí a sua denominação. Interessante para a prática de alpinismo, do seu alto tem-se uma bela visão da região.

Santuário Ecológico do Cantarino

Localização: Sopé da Serra do Araripe – fone: 81 9966 7119

Acesso Ponto de referência Sede do município

Distância: 8 km Vias de acesso: PE-122 (rodovia Asa Branca) sentido Crato. Após 8km deixa-se a rodovia e segue-se por estrada vicinal, em bom estado de conservação.

Transporte: auto passeio/ carro de aluguel

Esportes/ recreação praticados: trecking

Descrição do atrativo: Situado na base da Serra do Araripe, na verdade trata-se de um resquício de mata, onde há ocorrência de algumas cachoeiras. Citado em letras de músicas de Luiz Gonzaga, é interessante para a prática de turismo ecológico. Segundo a população, nos meses de outubro e novembro, quando o vento cantarino canta (sopra), sobretudo quando se faz escutar na calçada da matriz, é sinal de bom ano para a agricultura.
Outros atrativos naturais:

Desfiladeiro da Serra das Camarinhas

Localização: Chapada do Araripe

Acesso Ponto de referência: sede do município

Distância: 18 km Vias de acesso: PE-122, sentido Exu-Crato. Após 16 km, deixa-se o asfalto e percorre-se mais 1km em estrada não pavimentada e mais 1km de caminhada. Estradas em bom estado de conservação.

Transporte auto passeio, carro de aluguel

Esportes/ recreação praticados: trecking

Na parte em que é percorrida a pé, há a presença de vegetação rasteira, típica da caatinga. O desfiladeiro é um penhasco com uma bela visão do vale onde existia a antiga cidade de Exu. Existe nesse local uma passagem através de um desfiladeiro, onde só se consegue andar em fileira, devido a ser bastante estreito. Os paredões chegam a medir mais ou menos 8m de altura. Segundo relatos locais, essa passagem (secreta) foi utilizada pelos revolucionários de 1817. Seguindo a passagem por cerca de 2km chega-se ao Exu-velho. A passagem foi construída pelos índios ou escravos e por ela deu-se a colonização do Cariri.